Polícia Civil

Estado de Sergipe

29 de maio de 2024, 15:38

SSP emprega mais de 10 mil homens e mulheres na segurança dos festejos juninos 2024

RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter

Efetivo atuará na capital e interior


Durante coletiva de imprensa realizada no Centro Integrado de Comando e Controle, na manhã desta quarta-feira, 29, na capital, representantes de órgãos da Secretaria de Segurança Pública divulgaram o planejamento operacional dos festejos juninos 2024. O evento contou com a presença de integrantes das Polícias Militar e Civil e do Corpo de Bombeiros, que divulgaram o emprego de PMs, policiais civis e bombeiros na segurança das festividades voltadas à comemoração do São João e São Pedro no estado.

Na Grande Aracaju, a PM planejou mais de 12 mil jornadas extraordinárias para os festejos. Além da atuação nos eventos, a Polícia Militar, por meio do Comando do Policiamento Militar da Capital (CPMC), também está atenta à segurança daqueles que permanecerão em suas residências. “A gente setoriza o nosso evento, com policiamento do evento propriamente dito, o policiamento da região periférica e das áreas. A gente não trabalha só nos eventos, a polícia, de forma ostensiva, ordinária, ela garante a segurança do cidadão sergipano, seja no evento ou na sua vida cotidiana”, disse o tenente-coronel PM Thiago Costa, subcomandante do CPMC.

“A gente vai ter a alocação de todos os nossos recursos, o apoio de todas as especializadas, a parte de trânsito, fiscalizando e controlando os acessos. Nos eventos do governo, o policiamento interno cabe a nós da Polícia Militar. É uma soma de esforços, aliada a outros órgãos da Segurança Pública, para que a gente, no final do período, a gente possa comemorar os melhores resultados possíveis”, completou o tenente-coronel PM Thiago Costa.

Ainda de acordo com a PM, com base nos pedidos de policiamento feitos ao Comando do Policiamento Militar do Interior (CPMI), até o momento, 33 municípios do interior serão impactados diretamente por festejos juninos e já têm policiamento definido para as respectivas festividades. “O Batalhão Rodoviário fará a segurança das rodovias estaduais, prevenindo acidentes, para que as pessoas possam se deslocar da capital para o interior ou de um interior para outro interior, de forma segura, sem nenhum tipo de problema, curtir seus festejos e voltar para casa em segurança”, informou o tenente-coronel PM Emerson Souza, subcomandante do CPMI.

“Nos eventos propriamente ditos, nós teremos o policiamento periférico, motorizado, com motocicletas do Getam e policiamento montado, apoiando os nossos eventos. Dentro dos eventos, nas praças, nós teremos as patrulhas a pé; nos postos de observação elevados, vai ter um policial com a visão de todo o contexto da festa. Estamos atuando para que as pessoas possam realmente se divertir no interior, sem nenhum tipo de transtorno”, falou o tenente-coronel PM Emerson.

Além do efetivo previsto para as festividades do interior, a PM também reserva um reforço policial para as localidades onde não ocorrerão eventos. Ao todo, durante o mês junino, 6800 policiais estão escalados na região. “Temos as operações de trânsito e as Operações Saturação, que são operações em que a gente intensifica o policiamento nessas cidades que não terão eventos festivos, por meio de policiamento extraordinário e viaturas extras. O policial é retirado de sua folga e a gente o coloca de serviço nessas cidades, para que as pessoas possam também se divertir em suas residências, chácaras, bares e restaurantes. Estaremos também garantindo a segurança dessas pessoas, tanto nas cidades que terão eventos, como nas que não terão”, completou o oficial da Polícia Militar.

Dentro dos principais eventos juninos da Grande Aracaju, a Polícia Civil empregará 419 policiais extras em pontos voltados para as festas, além do policiamento normal de 11 delegacias plantonistas. “Temos a estrutura plantonista montada especificamente para as festas de maior público. Teremos aí no mercado, no Forró Caju, o estande que atenderá grupos vulneráveis. A equipe estará apta a representar por medidas protetivas, caso necessário. Na Orla de Atalaia, a delegacia plantonista será Detur, para o Arraiá do Povo. Teremos o mesmo tipo de atendimento no Arraiá da Barra, de 7 a 9 de junho, e também no Forró Siri. O atendimento será completo, na lavratura de procedimentos em flagrante”, citou a delegada Nalile Castro, coordenadora operacional das delegacias da capital.

O planejamento feito pela Polícia Civil para o período junino também beneficia os municípios do interior. “A gente vai ter equipes atuando, para o caso de ocorrências de crimes, mas também para lavratura de autos de prisão em flagrante, registro de Boletins de Ocorrência, atendimento da população. A gente espera que seja um São João tranquilo, como sempre foi o São João do interior do Estado, mas em caso de alguma ocorrência, a Polícia Civil estará nesses eventos para atuar, coibir e atender a população da melhor forma possível”, afirmou o delegado Fábio Pereira, coordenador operacional das delegacias do interior.

No período junino, A SSP conta ainda com a atuação do Corpo de Bombeiros do Estado de Sergipe, que emprega mais de 300 bombeiros militares nas festas do estado. Além do efetivo, a Corporação também atua com viaturas de busca e salvamento, de resgate e de atendimento pré-hospitalar, e drones. “Nos dias dos eventos, nós colocamos diversas equipes de segurança, que vão garantir um festejo tranquilo. Equipes preparadas para atuar tanto em busca e salvamento, bem como no atendimento pré-hospitalar, citou a coronel Maria Souza, diretora operacional do Corpo de Bombeiros do Estado de Sergipe.

O CBM iniciou a atuação voltada para esse período festivo em maio e segue até julho. Na preparação dos eventos, os bombeiros têm conferido os espaços destinados às festas, avaliando sinalização de emergência e as estruturas montadas, com foco na segurança de todos os envolvidos. No período, os pontos de vendas de fogos também passam por processo de fiscalização, para observar se estão cumprindo as normas estabelecidas.

O projeto ‘São João Seguro’, ação de conscientização desempenhada pelo Corpo de Bombeiros e voltada ao uso seguro de fogueiras e fogos, também foi citado durante a coletiva. “O Projeto São João Seguro é mais uma ferramenta do Corpo de Bombeiros para agir de forma preventiva, principalmente com um público muito vulnerável, que são as crianças. Então, é um projeto que procura cobrir toda a rede de escolas da capital e interior, passando essas orientações de forma lúdica, para que as crianças e os adultos possam aproveitar esse período de forma segura e sem ter nenhuma intercorrência, principalmente com acidentes que venham vitimá-las através de queimaduras”, esclareceu a coronel Maria.