Polícia Civil

Estado de Sergipe

15 de março de 2024, 08:02

Segurança Pública detalha ações para coibir violência nos estádios em audiência pública na Alese

RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter

Delegado-geral da Polícia Civil descreveu normas e ferramentas que estão sendo implementadas para aumentar a segurança de torcedores sergipanos nos estádios

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) participou da audiência pública para discutir a questão das torcidas organizadas e a paz nos eventos esportivos em Sergipe. O evento foi promovido pelas comissões de Direitos Humanos, Segurança Pública e Educação e Desporto da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese). A audiência pública, propositura do deputado estadual Georgeo Passos, aconteceu no Plenário Pedro Barreto de Andrade, da Alese, nessa quinta-feira, 14. Na oportunidade, foram detalhadas as ações que estão sendo implementadas para garantir a segurança pública da população durante os jogos de futebol em Sergipe.

Foram convidados representantes das torcidas organizadas, dirigentes de clubes sergipanos e órgãos da segurança pública. Entre as autoridades do Estado, estava o delegado-geral da Polícia Civil, Thiago Leandro.

O delegado-geral falou sobre a visão da Secretaria de Segurança Pública (SSP) nas medidas de segurança nos estádios sergipanos. “A SSP procura pacificar o esporte dentro de Sergipe. Nós procuramos todos os caminhos visando a paz no esporte para que o torcedor possa realmente torcer, não assistir cenas de violência na nossa capital. […] Nós não estamos aqui para sermos autoritários, de forma alguma. O secretário João Eloy, ele quer um diálogo, quer soluções”, ressaltou.

Além disso, Thiago Leandro disse que vê com bons olhos as medidas implementadas em Sergipe. “Eu acho que é um caminho, nós temos que ir juntos. Temos que buscar uma solução, dialogar, para que busquemos o melhor caminho para que os jovens possam ir ao estádio torcer, e não um matar o outro”, avaliou.

Em seu discurso, o delegado-geral divulgou que a operação envolvendo o último episódio de violência entre torcidas em Aracaju já resultou na identificação de 28 pessoas, com nove prisões de adultos e apreensão de quatro adolescentes.

Thiago Leandro ainda explicou que o jogo entre Flamengo e Bangu, no Estádio Batistão, pelo Campeonato Carioca, foi usado para a aplicação de novos elementos e ferramentas na segurança de grandes eventos esportivos. “Em Flamengo x Bangu, nós tomamos medidas diferentes por conta dos episódios de violências entre torcidas. Fizemos experiências novas, tentamos mudar o estilo de patrulhamento, implementamos a tecnologia do reconhecimento facial, ou seja independente do torcedor estar ou não uniformizado teremos o controle de quem entra no estádio. Além disso, estamos estudando também a biometria, uma forma de melhorar a segurança para os torcedores”, pontuou o delegado-geral.

Fotos: Joel Luiz, Alese.