Polícia Civil

Estado de Sergipe

29 de dezembro de 2023, 08:10

Retrospectiva 2023: Polícia Civil aumenta produtividade com mais de 13 mil inquéritos policiais abertos para investigar crimes em Sergipe

RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter

Além da abertura de inquéritos, mais de 11 mil foram remetidos à Justiça já com indicativo de autoria da prática investigada na apuração policial

Fruto de um planejamento estratégico construído e aplicado neste ano de 2023, a Polícia Civil de Sergipe (PCSE) chegou a um novo marco na produtividade das ações referentes às investigações desencadeadas pelas unidades da PCSE. Neste ano, conforme dados da atuação operacional da instituição levantados pela SSP, mais de 13,1 mil inquéritos policiais foram instaurados em Sergipe apenas entre janeiro e novembro de 2023 para apurar diversos crimes patrimoniais, contra a vida e outros tipos de delitos.

De acordo com o levantamento feito pela Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal (CEACrim), da SSP, de janeiro a novembro de 2023 a Polícia Civil instaurou 4.031 inquéritos policiais decorrentes de autos de prisão em flagrante. Número 5,3% maior que todo ano de 2022, quando foram instaurados 3.828 inquéritos policiais em torno do registro de autos de prisão em flagrante em Sergipe.

Já no que se refere aos inquéritos policiais instaurados por portaria e outras formas de abertura desses procedimentos policiais, a CEACrim identificou que a Polícia Civil instaurou 9.136 inquéritos policiais de janeiro a novembro de 2023. Durante todo o ano passado, foram instaurados 9.032 inquéritos policiais por portaria ou ainda por outros meios de abertura de inquéritos. O crescimento já chega a 1,2%.

Ainda no tocante aos inquéritos policiais, conforme o mapeamento feito pela CEACrim, também entre os meses de janeiro e novembro de 2023, 11.301 inquéritos policiais que estavam em andamento nas unidades policiais de Sergipe foram remetidos à Justiça com o indicativo de autoria. Em todo o ano de 2022, 8.223 inquéritos policiais foram remetidos com autoria determinada ou identificada. Já há, portanto, um aumento de 37,4%.

Para chegar a esses resultados com aumento da produtividade da Polícia Civil em Sergipe, há diversos fatores que somados contribuíram para o fortalecimento da atuação da instituição durante o ano de 2023. Dentre esses fatores, estão a nomeação de novos delegados, agentes e escrivães, fortalecimento da inteligência e das técnicas de investigações, aperfeiçoamento profissional, além da aquisição de armamentos e abertura de novas delegacias, a exemplo da Delegacia Especializada de Repressão a Crimes contra Concessionárias de Serviço Público (DRCSP) e das DAGVs de Lagarto e Tobias Barreto, dentre outras unidades.

Pedidos de medida protetiva

O levantamento feito pela CEACrim reuniu também dados sobre os pedidos de medida protetiva de urgência feitos pelas unidades da Polícia Civil em Sergipe, principalmente o Departamento e as delegacias de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV). De janeiro a novembro de 2023, foram solicitadas 4.751 medidas protetivas de urgência. Em todo o ano de 2022, foram 3.643 pedidos. O número já é 30,4% maior do que todo o ano passado.

Avaliação dos resultados

Para o delegado-geral, Thiago Leandro, os resultados são fruto do fortalecimento da Polícia Civil, principalmente no interior do estado e na Grande Aracaju, e a parceria estratégica com a Polícia Militar e Polícia Técnica. “Com mais efetivo, com reformas de unidades, aquisição de armamento especializado, qualificação das equipes policiais na capital e no interior, melhoria dos plantões e atuação em grandes eventos. Todo esse trabalho aliado a uma parceria firme com a Polícia Militar, Polícia Técnica e o Corpo de Bombeiros tem trazido boas recompensas para o estado com aumento na produtividade da Polícia Civil e redução dos principais índices de crimes em Sergipe”, explicou.

Nessa mesma linha, a coordenadora das delegacias da capital, delegada Rosana Freitas, destacou que os números obtidos pela Polícia Civil refletem o compromisso dos servidores com o combate à criminalidade em Sergipe. “E demonstra que os investimentos feitos na instituição, como reformas nas unidades, nomeação de servidores, tem impactado positivamente em nosso trabalho. Isso vem sendo demonstrado através dos números que a gente vem obtendo nos levantamento da segurança pública”, evidenciou.

Também no mesmo direcionamento, o coordenador das delegacias do interior, delegado Jonathas Evangelista, ressaltou que os números confirmam que a Polícia Civil está no caminho certo para a redução dos indicadores de criminalidade em Sergipe. “Tudo isso influencia diretamente nos resultados satisfatórios, com o sucesso das nossas ações. É um trabalho estruturado, planejado, concreto. O histórico desses números e o sucesso progressivo vem de todo o trabalho, planejamento, estratégia e investimento feito pela Polícia Civil de Sergipe”, finalizou.