Polícia Civil

Estado de Sergipe

27 de dezembro de 2023, 10:44

Retrospectiva 2023: Depama resgata mais de cem animais em ações de enfrentamento a maus-tratos

RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter

Mais de 50 procedimentos policiais foram abertos em investigações que apuraram práticas que colocavam em risco a vida de gatos, cães, equinos, pássaros e animais silvestres

Direcionada para os cuidados com os animais domésticos e também silvestres, a Delegacia Especial de Proteção Animal e Meio Ambiente (Depama) chegou à marca de mais de 50 procedimentos policiais instaurados em torno de investigações ligadas ao resgate de animais e apurações sobre ocorrências de maus-tratos em Sergipe até o dia 26 de dezembro. Durante o ano, foram resgatados mais diversos animais a exemplo de cães, gatos, equinos e pássaros que eram mantidos em condições de risco à vida.

Para a delegada Georlize Teles, a avaliação do ano de 2023 é positiva. “É o ano em que a Depama se consolida. Neste ano, nós firmamos parcerias que facilitaram e propiciaram a efetividade do trabalho. Realizamos operações com o Centro de Apreensões da Prefeitura de Aracaju. Foram cerca de 60 operações onde retiramos equinos e bovinos das vias públicas, evitando acidentes e mortes de animais”, avaliou.

Também até 26 de dezembro, a Depama consolidou uma parceria que resultou em um maior volume de apreensões de animais. “É a parceria com o Cetas, o Centro de Triagem de ANimais Silvestres, que resultou no resgate de mais de 100 pássaros, sendo muitos que já se encontram na lista de pássaros de extinção”, destacou a delegada titular da Delegacia de Proteção Animal e Meio Ambiente da Polícia Civil de Sergipe.

Ainda conforme a delegada, até o momento foram registrados 52 procedimentos policiais. “Entendemos, por isso tudo, que o ano de 2023, foi muito positivo. Aliado a tudo isso, nós ainda tivemos animais como felinos e caninos que foram salvos, foram vidas salvas. Durante 2023, tivemos 43 cães e 12 gatos resgatados. E fizemos 208 termos de adequação que visam melhorar a vida de animais”, explicou.

Georlize Teles enfatizou também que o trabalho da Depama contou com o apoio da própria população encaminhando informações e denúncias sobre casos envolvendo maus-tratos contra os animais. “A sociedade tem colaborado e contribuído pelo 181 e pelo nosso WhatsApp – (79) 98816-4576. O WhatsApp tem sido efetivo na apuração e na persecução criminal em toda a investigação”, ressaltou a delegada.

Até o dia 26 de dezembro, os crimes mais recorrentes registrados na Depama foram os casos de maus-tratos contra cães e gatos. “Infelizmente ainda são os animais mais vulneráveis, é até um contrassenso porque são os animais que estão mais próximos dos seres humanos. Mas também temos recorrência muito grande dos maus-tratos contra equinos. Outro caso recorrente é a manutenção em cativeiro de animais silvestres”, relatou.

Georlize Teles concluiu reforçando o apelo para os cuidados com os animais. “Infelizmente o ser humano ainda não entendeu que o respeito ao animal se impõe e que todas as vidas importam. O animal é um ser vivo e a única coisa que a gente precisa é respeitar. Você não precisa gostar do animal, mas você precisa respeitá-lo. Nesse compasso, é que vem a Depama, exigindo o cumprimento efetivo da lei”, finalizou a delegada.