Polícia Civil

Estado de Sergipe

11 de julho de 2024, 10:51

Região Metropolitana encerra primeiro semestre com queda de 32% nos homicídios em comparativo entre 2023 e 2024

RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter

Mapeamento foi elaborado pela SSP e divulgado em entrevista coletiva nesta quinta-feira, 11

Dentre os dados de redução da violência em Sergipe, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) destacou a diminuição de 32,6% nos homicídios no que se refere ao comparativo feito entre os primeiros semestres de 2023 e de 2024. Os dados abrangem o somatório desse tipo de crime nas cidades de Nossa Senhora do Socorro, São Cristóvão e Barra dos Coqueiros. O levantamento foi apresentado em entrevista coletiva nesta quinta-feira, 11.

Conforme os dados mapeados pela Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal da SSP (CEACrim), nos seis primeiros meses do ano passado – 2023 -, aconteceram 46 homicídios. Já no mesmo período deste ano, foram 31 crimes desse tipo na região. Ao menos 15 vidas foram preservadas no período.

Quando o recorte leva em consideração uma série histórica de 18 anos, a diminuição observada pela CEACrim foi de 26,2%. No primeiro semestre de 2006, ocorreram 42 homicídios, ante 31 crimes, no mesmo período de 2024. Os dados são referentes ao somatório dos crimes desse tipo registrados nas três cidades que formam a Região Metropolitana da capital sergipana.

Conforme o tenente-coronel Alysson Cruz, chefe da Assessoria de Comunicação da Polícia Militar, o emprego efetivo da tropa diante da identificação da mancha criminal na Grande Aracaju é fator essencial para a queda dos homicídios na Região Metropolitana. “A partir da análise desses dados, integrado com todos os órgãos de segurança pública, o emprego da tropa é feito de forma direcionada para reduzir os índices de criminalidade”, avaliou.

Para a coordenadora das delegacias da capital, Rosana Freitas, a redução dos homicídios representa um trabalho efetivo que vem sendo desenvolvido ao longo dos anos na Grande Aracaju. “Implementamos o plantão do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que faz o acompanhamento em tempo real de todos os crimes, possibilitando uma rápida atuação que representa também a queda dos homicídios”, concluiu.