Polícia Civil

Estado de Sergipe

19 de junho de 2024, 15:32

Polícia Civil participa de fiscalização que avaliou bombas medidoras de combustível na capital

RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter

Nenhuma irregularidade foi constatada pela equipe

A Secretaria de Segurança Pública, por meio do Departamento de Crimes contra o Patrimônio da Polícia Civil (Depatri), participou da fiscalização a bombas medidoras de combustível ocorrida nesta quarta-feira, 19, na capital sergipana. A ação, que promoveu a verificação metrológica dos equipamentos, foi desenvolvida pelo Instituto Tecnológico e de Pesquisas do Estado de Sergipe (ITPS), atendendo a pedido do Ministério Público Estadual (MPE).

Durante os trabalhos, a equipe, composta por integrantes da SSP (Polícia Civil e PM), Procon Estadual e Municipal e MPE, visitou seis postos na cidade de Aracaju. “Esse grupo vem realizando essas fiscalizações de forma periódica e o objetivo é dar segurança ao consumidor de que ele está adquirindo combustível de qualidade e na quantidade correta. É por isso que a gente vem realizando essas fiscalizações, e elas continuarão”, citou o delegado do Depatri André Baronto, que acompanhou a ação.

Ao fim da ação, nenhuma irregularidade foi constatada por parte do ITPS. Assim, todos os 32 bicos fiscalizados foram aprovados nos seis postos de combustível líquido visitados, atestando que os estabelecimentos estão em conformidade com as normas estabelecidas pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). 

Presenças

Participaram da fiscalização, a promotora de Justiça Euza Missano; o delegado André Baronto, integrante do Depatri; a gerente executiva de Metrologia e Qualidade Industrial do ITPS, Maria Inêz de Almeida, e a diretora do Procon Sergipe, Raquel Martins.

Ações

Na visita feita nesta quarta, foi averiguado se as bombas medidoras de combustível veicular tinham o selo de certificação e apurado se a etiqueta do Inmetro estava em lugar visível para os consumidores. Em meio aos trabalhos, também foi possível observar se as condições da mangueira, do painel e dos itens utilizados para abastecer estavam em conformidade.

As equipes analisaram se as bombas estavam com erro de medição; se apresentavam dígito do painel queimado; como estava o estado físico da bomba e se ela apresentava vazamentos ou outras irregularidades que venham a atrapalhar o abastecimento.

Apesar da ação não ter sinalizado irregularidades, o consumidor que encontre algo suspeito deve entrar em contato com a Ouvidoria do ITPS. As denúncias podem ser feitas pelo número (79) 3198-8822, de segunda a sexta-feira, das 7h às 13h.