Polícia Civil

Estado de Sergipe

17 de abril de 2020, 12:27

Polícia Civil localiza quatro envolvidos na morte de sargento reformado da PM

RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter

O crime foi praticado no último dia 16 de março

Em operação deflagrada nesta sexta-feira, 17, pelo Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope) e pela Divisão de Inteligência e Planejamento Policial (Dipol), quatro envolvidos na morte do sargento reformado da Polícia Militar, Leonardo Alves Santos, foram localizados. O militar foi morto no dia 16 de março, no conjunto Novo Horizonte, em Nossa Senhora do Socorro.

De acordo com o delegado Dernival Eloi, diretor do Cope, os suspeitos estavam envolvidos com diversos crimes naquela cidade. “Sobretudo tráfico de drogas e homicídios. No último fim de semana temos confirmados, ao menos, dois homicídios dessa quadrilha na região de Nossa Senhora do Socorro”, destacou.

“Algumas pessoas foram conduzidas ao Cope e confirmaram a autoria desses homicídios. As diligências continuam juntamente com o DHPP para dar esclarecimento da autoria ao maior número de homicídios”, complementou o delegado.

A motivação para a morte do sargento, segundo Dernival Eloi, se deu em razão do homicídio de um familiar da vítima, que teria sido assassinado por membros dessa organização criminosa responsável pelo tráfico naquela região. “O sargento teria tomado satisfação com esses suspeitos e isso motivou a morte dele”, pontuou.

A operação para prender os suspeitos ocorreu simultaneamente em diferentes localidades do município de Nossa Senhora do Socorro. No loteamento Novo Horizonte, as equipes deram voz de prisão a Daniel de Santana, 26 anos, José Cláudio Hora Conceição, 26, e outro infrator conhecido como Júnior.

Na ação, os infratores desobedeceram a ordem e efetuaram disparos de arma de fogo em direção aos policiais, os quais também disparam para fazer cessar a injusta agressão, atingindo os infratores que foram socorridos ao Hospital de Urgências de Sergipe (HUSE), mas não resistiram aos ferimentos e evoluíram a óbito.

Já no Conjunto Jardim 3, os policiais deram voz de prisão a Alessandro dos Santos de Jesus, mais conhecido como “Pica-Pau”, 20 anos. Durante a intervenção policial, Pica-Pau efetuou disparos contra a equipe, mas foi atingido pelos policiais que também efetuaram disparos na tentativa de fazer cessar a injusta agressão. O infrator foi socorrido ao HUSE, mas também não resistiu aos ferimentos e evoluiu a ób

Os agentes apreenderam quatro armas de fogo com os suspeitos.