Polícia Civil

Estado de Sergipe

26 de dezembro de 2023, 18:06

Polícia Civil indicia tio, avó e companheiro da avó por estupro de vulnerável contra três crianças em São Cristóvão

RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter

Crimes chegaram ao conhecimento da polícia apenas em agosto, mesmo tendo ocorrido em 2022

Um tio, a avó e o companheiro da avó foram indiciados e presos em cumprimento a mandados de prisão preventiva por crimes de abuso sexual cometidos contra três crianças em São Cristóvão. As vítimas têm entre quatro e dez anos. A investigação foi conduzida pela Delegacia de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV) de São Cristóvão. A informação foi divulgada nesta terça-feira, 26.

De acordo com a delegada Maria Socorro, a investigação ocorreu após a denúncia de que as crianças estavam sendo abusadas sexualmente por parentes. “O fato ocorreu em 2022, mas só chegou ao nosso conhecimento em agosto de 2023. Começamos a ouvir familiares, testemunhas e, por fim, também ouvimos as crianças em depoimento próprio direcionado às idades das vítimas”, explicou.

Durante a investigação, a DAGV de São Cristóvão constatou que os relatos eram verdadeiros e o crime ocorreu. “E aí passamos à busca dos autores. Com muita dificuldade porque esses endereços não foram fornecidos. As crianças, devido a ameaças, deixaram São Cristóvão e foram para outro município. Lá, tiveram acompanhamento psicológico e conversa constante com a equipe técnica”, acrescentou a delegada.

Com a continuidade da investigação pela DAGV de São Cristóvão, as prisões preventivas dos envolvidos no crime foram solicitadas à Justiça. “Eles estão já custodiados à disposição do estado. Os investigados foram ouvidos no mesmo dia da prisão, e as oitivas constam nos autos. Eles negam e não contam a verdade, dizendo que as acusações seriam por desavença familiar, mas o crime de fato ocorreu”, detalhou Maria Socorro.

Maria Socorro concluiu ressaltando que não há dúvidas de que o crime foi praticado e que os três presos tem envolvimento com a prática criminosa contra as crianças. “Os envolvidos são um tio das vítimas, a avó e o companheiro da avó. O laudo conclusivo está acostado aos autos e, por fim, os mandados de prisão foram cumpridos, só esperando as providências que a Justiça irá adotar”, finalizou a delegada.