Polícia Civil

Estado de Sergipe

23 de março de 2020, 16:12

Polícia Civil fiscaliza cerca de 100 estabelecimentos no trade turístico de Aracaju

RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter

Fiscalização visou cumprir as medidas emergenciais em saúde pública estabelecidas pelo Decreto do Governo de SE

A Polícia Civil de Sergipe realizou na manhã desta segunda-feira, 23, uma operação de fiscalização em  estabelecimentos comerciais instalados no roteiro turístico da capital sergipana. Participaram operação agentes da
Delegacias de Turismo (Detur), Delegacia de Proteção ao Consumidor e Meio-Ambiente (Deprocoma) e Coordenadoria de Polícia Civil da Capital (Copcal).

A medida visou o efetivo cumprimento do Decreto 40.560, que atualizou as medidas emergenciais em saúde pública no Estado de Sergipe para combater o Coronavírus (Covid-19). O decreto fechou alguns tipos de estabelecimentos comerciais pelos próximos 7 dias, dentre outras medidas restritivas.

De acordo com o delegado Gilberto Passos, cerca de 100 estabelecimentos como hotéis, pousadas, hostels, restaurantes, bares, dentre outros foram fiscalizados. “Todos os locais estavam em conformidade com as determinações do decreto governamental e não foram necessários a adoção de medidas legais”, explicou

Passos ressaltou que em caso de descumprimento, o responsável pelo local que descumprir as medidas poderá ser preso em Auto de Prisão em Flagrante, além de ser submetido a medidas administrativas impostas pelo poder público, como o cancelamento do alvará de funcionamento, documento que é expedido pela Prefeitura.

A Polícia Civil alerta a sociedade para respeitar as restrições impostas pelo Decreto do Governo de Sergipe e adverte que o descumprimento pode ter implicações penais. Veja o que o diz os artigos 268 e 330 do Código Penal.

Infração de medida sanitária preventiva

Art. 268 – Infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa:

        Pena – detenção, de um mês a um ano, e multa.

Desobediência

        Art. 330 – Desobedecer a ordem legal de funcionário público:

        Pena – detenção, de quinze dias a seis meses, e multa.