Polícia Civil apreende três armas de fogo e prende quatro pessoas no bairro Santa Cecília, em Socorro

Com as prisões, foram elucidados oito homicídios e uma tentativa de homicídio

Equipes da 5ª Divisão do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), do Núcleo de Inteligência (NIDHPP/Dipol), com apoio operacional da diretoria do DHPP, deflagraram a segunda etapa de uma operação iniciada no dia 18 de dezembro do ano passado. Na última quinta-feira, 28, foi cumprido o mandado de prisão contra Ademilson Melo, suspeito de ser um dos autores de um homicídio ocorrido em São Cristóvão. Na mesma ação policial, outros dois homens e uma mulher integrantes do mesmo grupo criminoso também foram detidos.

Após pouco mais de quatro meses de investigações relativas à morte de Danilo Rafael Correa Freire, conhecido como “Danilo Mototaxi”, em São Cristóvão, e das investigações de uma tripla tentativa de homicídio no loteamento Palmares, em Nossa Senhora do Socorro, na manhã da última quinta-feira, 28, outros quatro investigados foram presos em cumprimento a mandados de prisão preventiva expedidos pela Vara Criminal de Socorro, e em cumprimento a mandados de busca e apreensão determinados pelas Varas Criminais de Socorro e de São Cristóvão.

As investigações evidenciaram a existência de uma associação criminosa, chefiada de dentro do Complexo Penitenciário Dr. Manoel Carvalho Neto (Copemcan) por Hudson Bezerra, o “Soró”, voltada ao cometimento de homicídios, tráfico, roubo de cavalos e outros crimes nas regiões do Apicum Merem, em São Cristóvão, e do Boa Viagem, em Nossa Senhora do Socorro.

Segundo apurado, quatro suspeitos estão envolvidos na morte de Danilo: Hudson Bezerra, Ary Ronald Alves, Wallyson dos Santos e Ademilson Melo. Os três primeiros, já presos anteriormente na primeira fase da operação, e o último detido nessa quinta-feira, 28. Além de Ademilson, foram presas, em flagrante, mais três pessoas componentes da associação criminosa. Dois homens, um de 65 anos e outro de 27 anos, e uma mulher de 22 anos, por posse ilegal de arma de fogo.

Na operação da última quinta-feira, foram apreendidas uma arma de fogo do tipo escopeta calibre .12, com nove munições; uma arma de fogo do tipo revólver calibre 38 com doze munições; e um rifle calibre .38, sem numeração, com quatro munições.

A população pode contribuir com informações sobre homicídios por meio do aplicativo do Disk Denúncia ou através do Disque-Denúncia, número 181, sendo preservada a identidade do denunciante.

Última atualização: 29 de janeiro de 2021 13:25.

Pular para o conteúdo