Polícia Civil

Estado de Sergipe

14 de dezembro de 2023, 11:23

Operação prende três homens por tráfico de drogas em desdobramento de investigação sobre roubo em loja de rede de supermercado

RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter

Crime no estabelecimento comercial ocorreu em novembro deste ano. Funcionários e cliente tiveram celulares roubados

Em desdobramento da apuração do roubo que ocorreu em um estabelecimento comercial em Campo do Brito, em 11 de novembro, foi deflagrada uma nova operação na tarde dessa quarta-feira, 13. A ação policial tinha como objetivo cumprir mandados de busca e apreensão e resultou na prisão de três homens em flagrante por tráfico de drogas. 

De acordo com a delegada Pâmela Guarilha, enquanto as equipes atuavam no levantamento dos endereços das decisões judiciais, foi identificada uma movimentação suspeita em uma das residências. “Foi feito o monitoramento aéreo com drones e identificada uma situação de flagrante”, explicou.

Diante da situação, as equipes foram ao local e encontraram os três suspeitos com drogas, celulares, além de microtubos para acondicionamento da droga e dinheiro. “Todos os suspeitos foram conduzidos à Central de Flagrantes, em Aracaju, onde foi registrado o procedimento e todos estão à disposição da Justiça”, acrescentou a delegada.

A operação contou com a participação de equipes da Delegacia de Campo do Brito, Delegacia Regional de Itabaiana e Coordenadoria de Polícia Civil do Interior (Copci). Outras informações que possam auxiliar na continuidade das investigações podem ser repassadas ao Disque-Denúncia, no telefone 181. O sigilo é garantido.

Crime

Na data do crime – 11 de novembro -, dois homens entraram armados no estabelecimento comercial, conforme explicou a delegada Pâmela Guarilha “Um com faca e outro, com arma de fogo, anunciando o roubo. Após roubar celulares de funcionários e clientes, tentaram levar celulares expostos na loja, mas não conseguiram”, relembrou.

No decorrer da investigação, foram analisadas imagens de câmeras de segurança do estabelecimento comercial. “Sendo possível identificar os autores. Findado o trabalho de investigação, foram representadas as prisões preventivas”, acrescentou Pâmela Guarilha, delegada responsável pela investigação.