Polícia Civil

Estado de Sergipe

23 de maio de 2020, 20:02

Operação no oeste baiano desarticula organização criminosa que agia em SE e BA

RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter

O grupo era investigado pela Polícia Civil de Sergipe há dois meses

Na noite desta sexta-feira, 22, uma operação da Polícia Civil de Sergipe (Denarc), Polícia Militar da Bahia, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Federal desarticularam parte de uma organização criminosa especializada em tráfico de drogas e assaltos a banco na Bahia e em Sergipe.

Por volta das 20 h, agentes do Departamento de Narcóticos (Denarc) da Polícia Civil sergipana e os agentes federais avisaram aos Batalhões da PM da Bahia, sediado em Barreiras, Oeste do Estado, que a quadrilha realizaria assaltos a banco na região.

Os militares se deslocaram ao endereço indicado e ao tentar a abordagem foram recebidos por disparos de arma de fogo. No confronto, dois suspeitos morreram. Os demais comparsas foram presos e identificados como Valdecio Cordeiro dos Santos Júnior e Adilson Anderson Gonçalves de Lima, o “Neguinho de Eudalia”.

Segundo as investigações, Neguinho de Eudália tem vasto histórico criminal por tráfico de drogas e roubos a instituições financeiras. Os presos foram encaminhados para a Delegacia Plantonista de Barreiras, com o material apreendido:  dois revólveres calibre .38; três veículos, roupas camufladas; balança de precisão; saco grande contendo maconha seca; dois pés de maconha; bala clava; dois pares de coturnos; dois telefones celulares e 150 Kg de defensivos agrícolas sem marca aparente.

De acordo com o diretor do Denarc, delegado Osvaldo Resende, a organização criminosa estava sendo monitorada há pelo menos dois meses no Estado de Sergipe. ”Eles estavam em uma casa daquela região da Bahia aguardando mais comparsas para realizam assaltos a bancos e praticarem outros tipos de crimes”, destacou

As unidades da Polícia Militar da Bahia que participaram da operação foram CIPE Cerrado, CIPE Chapada, CIPE Central, RONDESP BTS, 29ª CIPM/Seabra, 83ª CIPM/Barreiras.