Itabaiana reduz homicídios em mais de 86% e deixa cenário de violência na região agreste de Sergipe

Resultado faz parte do levantamento feito pela SSP e divulgado em entrevista coletiva nesta quinta-feira, 11

Com uma redução superior a 86% no número de homicídios em uma série histórica de oito anos, Itabaiana deixou a ser conhecida como uma das cidades mais violentas do estado, passando a ser uma das mais seguras de Sergipe. O resultado faz parte do mapeamento feito pela Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal da SSP (CEACrim), que foi divulgado durante entrevista coletiva realizada na manhã desta quinta-feira, 11.

Conforme o levantamento da CEACrim, no primeiro semestre de 2024 ocorreram sete homicídios em Itabaiana. O número é 86,5% menor do que o registrado no mesmo período de 2016 – ano em que houve alta nos indicadores de criminalidade em Sergipe. Naquele ano, aconteceram 52 homicídios na cidade serrana. Ao menos 45 vidas foram preservadas entre 2016 e 2024 em Itabaiana.

Quando o recorte é feito entre os primeiros semestres de 2023 e de 2024, a CEACrim identificou estabilidade, ou seja, não houve crescimento desse crime em Itabaiana. Nos seis primeiros meses de 2023, também ocorreram sete homicídios – ou seja, 14 homicídios, em somatório entre os primeiros semestres de 2023 e 2024. Para se ter uma ideia, a CEACrim revelou que, apenas no primeiro semestre de 2022, ocorreram 27 homicídios.

Para o tenente-coronel Anselmo Pereira, comandante do 3º Batalhão de Polícia Militar (3º BPM), a redução nos crimes violentos em Itabaiana passa tanto pela integração entre as forças de segurança pública, quanto pela especialização da tropa da Polícia Militar, quanto em investimentos em equipamentos e viaturas. “Destacamos a aquisição de novos armamentos, drones e a nossa nova sede”, ressaltou.

No tocante à qualificação da tropa, o tenente-coronel Anselmo Pereira ressaltou que os militares que integram o 3º BPM – unidade responsável pelo policiamento militar em Itabaiana – passam por treinamento continuado e cursos de operação de drones. “Tudo isso contribui para que os nossos policiais desempenhem da melhor forma possível as atividades. Quem ganha é a população”, reforçou o comandante da unidade.

Conforme a coordenadora das delegacias da capital, Rosana Freitas, o resultado obtido por Itabaiana é fruto tanto da integração, quanto dos investimentos na Polícia Civil na região Agreste de Sergipe. “A realização de concursos possibilitou a criação de divisão de investigação de homicídios no interior do estado, a exemplo de Itabaiana. O serviço de plantão de local de crime também foi levado à cidade”, destacou.

Todo o esforço em segurança pública permitiu o indicador positivo de queda consistente nos homicídios em Itabaiana, assim como concluiu Rosana Freitas. “Assim, tivemos essa redução muito significativa. Todo esse esforço por quem está na ponta, por quem está gerindo, assim como pelo Governo do Estado, vem sendo sentido pela população com essa maior sensação de segurança”, pontuou.

Última atualização: 11 de julho de 2024 10:52.

Pular para o conteúdo