Polícia Civil

Estado de Sergipe

23 de outubro de 2023, 17:07

Governo realiza solenidade de encerramento do Curso de Formação de Agentes e Escrivães da Polícia Civil

RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter

Evento marcou a formação dos 68 novos servidores da instituição que irão reforçar a segurança pública de Sergipe

O Governo do Estado, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) e a Polícia Civil realizaram a solenidade de encerramento de mais uma edição do Curso de Formação de Agentes e Escrivães para a preparação técnica dos 68 novos servidores da Polícia Civil de Sergipe. O evento aconteceu na manhã desta segunda-feira, 23, no Teatro Tobias Barreto.

Esta edição do Curso de Formação de Agentes e Escrivães da Polícia Civil de Sergipe teve início na terça-feira, 20 de junho. A formação aconteceu nas instalações da Academia de Polícia Civil (Acadepol), unidade responsável pela preparação de servidores da PC sergipana.

As instruções que perfizeram o curso tiveram duração de três meses. A formação dos novos agentes e escrivães da Polícia Civil de Sergipe contemplou 50 disciplinas com 360 horas presenciais, 160 horas de ensino a distância, atividades extracurriculares e palestras. Os novos agentes e escrivães irão reforçar a segurança pública no interior do estado.

O vice-governador, Zezinho Sobral, destacou que está satisfeito com a qualidade da turma e reconheceu o empenho e a dedicação dos novos servidores. “São alunos de excelência, uma fala consciente. Parabéns a quem organizou e a quem preparou toda a didática. Tenho certeza que temos aqui homens e mulheres de referência moral e com muito boa preparação técnica em todas as áreas”, assegurou.

Na solenidade de encerramento do curso, a deputada federal Katarina Feitosa, que é delegada da Polícia Civil, destacou a importância dos novos servidores da instituição para o reforço das ações de segurança pública em Sergipe. “É de suma importância o chamamento desses novos servidores policiais civis”, evidenciou.

“Nós precisamos ampliar os nossos serviços com mais delegacias especializadas e atendimento 24 horas ao cidadão, e isso só se dá com o chamamento de escrivães e agentes. Precisamos de equipes bem montadas e esse é o entendimento do governador Fábio Mitidieri”, complementou a deputada federal Katarina Feitosa. 

Para cumprir a missão da Polícia Civil, os novos agentes e escrivães estão tecnicamente preparados, conforme reconheceu o delegado-geral, Thiago Leandro. “A turma está tecnicamente bem preparada. Aproveito para parabenizar a Acadepol e aos novos servidores. A turma está apta a pensar e a atuar na segurança pública do nosso estado”, declarou.

Os novos servidores da Polícia Civil já estão sendo reconhecidos. A secretária da Justiça, Viviane Pessoa, que também é delegada da Polícia Civil, relembrou que os agentes e escrivães também irão atuar de forma integrada na segurança pública de Sergipe. “São pessoas com alto treinamento, e eu fico muito feliz que vamos contar com mais profissionais para fazermos essa integração e fortalecer o sentimento de equipe. A sociedade sergipana estará mais segura”, assegurou.

A formação dos novos agentes e escrivães é mais um compromisso da Acadepol com a segurança pública de Sergipe, conforme descreveu Isabela Amorim, agente de polícia que representou o diretor da Academia de Polícia Civil, João Batista. “Hoje é um dia de fechar ciclos. Hoje nós completamos mais uma missão”, ressaltou.

“Os novos agentes e escrivães foram bem treinados com vários cursos lá na Acadepol. Então, nós temos hoje um curso completo. Nós pensamos principalmente na sociedade, em poder entregar um policial completo que tenha uma vivência [teórica e prática] dentro da academia”, acrescentou Isabela Amorim reiterando as instruções pelas quais passaram os novos servidores.

Orador da turma, o novo agente de polícia Dermival Amâncio, expressou o sentimento de agradecimento e ressaltou o compromisso com a sociedade sergipana. “É uma honra, uma satisfação. Hoje foi a concretização desses três meses de muito estudo e muito trabalho. Hoje, podemos dizer que estamos prontos e preparados para servir à sociedade sergipana”, ressaltou.

Esse também é o sentimento da nova escrivã da Polícia Civil Gabriela Barros. “É uma honra. Foram muitos anos de estudo, ser policial civil para mim é um sonho. No curso de formação, aprendemos muito sobre diversas disciplinas com bons instrutores. O curso foi muito proveitoso e espero servir a sociedade da melhor forma possível”, descreveu.

Investimentos

A chegada dos novos escrivães e agentes também faz parte de um pacote de iniciativas do Governo do Estado em alusão ao mês do servidor.  As iniciativas contemplam ainda o pagamento do adicional de periculosidade, da segunda parcela do auxílio fardamento e do projeto de lei que inclui melhorias para a Polícia Penal.