Polícia Civil

Estado de Sergipe

6 de março de 2024, 14:09

DAGV da Barra dos Coqueiros participa da abertura do Grupo Reflexivo Ressignificando a Masculinidade

RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter

Iniciativa é realizada pelo TJ, em parceria com prefeituras, e objetiva reabilitar os homens autores de violência

A Delegacia de Atendimento a Grupos Vulneráveis da Barra dos Coqueiros (DAGV) participou da solenidade de abertura do grupo reflexivo com homens autores de violência do município da Barra. O evento ocorreu na noite da segunda-feira, 4, na Câmara de Vereadores local e teve as presenças da juíza coordenadora da Mulher, Jumara Porto; da juíza da 2ª Vara Cível e Criminal da Comarca de Barra dos Coqueiros, Heloisa de Oliveira; da delegada Jacyara Mendonça e de secretários municipais e vereadores.

No Plenário Vereador Manoel Messias dos Santos, os convidados acompanharam o lançamento do Grupo Reflexivo Ressignificando a Masculinidade. A iniciativa é da Coordenadoria da Mulher do Tribunal de Justiça de Sergipe, em parceria com a Prefeitura da Barra dos Coqueiros, e reforça a luta da rede de combate à violência contra a mulher.

Grupo reflexivo

Previsto no artigo 35 da Lei Maria da Penha (Lei Nº 11.340/2006), o grupo reflexivo tem como objetivo reabilitar os homens autores de violência, com a conscientização sobre questões de violência e masculinidades.

O Tribunal de Justiça, junto com as prefeituras, entende que existe a necessidade de atender as mulheres, mas também de tratar os homens, assim, tem implementado em todos os municípios os grupos reflexivos, para tratamento de homens autores de violência contra a mulher.

Para tanto, desde 2015, a Coordenadoria da Mulher mantém um convênio com instituições para a realização dos grupos reflexivos, o qual tem como resultado a redução da reincidência de 66% para 2,7%.

A primeira turma do “Grupo Reflexivo Ressignificando Masculinidades” atenderá 20 homens encaminhados pelo Judiciário da Barra, a partir de procedimentos gerados na DAGV local. A equipe multidisciplinar, que fará o atendimento psicossocial e educacional, acompanhará os homens autores de violência em dez encontros.

Com informações do TJSE e Prefeitura da Barra dos Coqueiros